lipoaspiração a laser com

SLImLIpO®


INDICAÇÕES

Tratamento de gordura em áreas localizadas. No entanto, não deve ser encarado como um método único, principalmente quando este acúmulo de gordura é bastante expressivo. A associação do SLIM LIPO e da lipoaspiração tradicional se faz necessária, num mesmo procedimento cirúrgico, principalmente quando o volume de gordura a ser “derretida” pelo laser é muito grande, havendo a formação, portanto, de uma quantidade muito grande de líquidos abaixo da pele.  

O SLIM LIPO não é contra indicado quando há presença de flacidez de pele, podendo ser realizado nestas condições, mesmo sem a associação de uma cirurgia maior (abdominoplastia, dermolipectomia crural ou braquial, etc.).  

As áreas do corpo que mais se beneficiam com o SLIM LIPO são as áreas circunferenciais com uma pele mais fina, como o pescoço, os braços e as coxas (face interna).   

CONTRA INDICAÇÕES  

Basicamente as mesmas de qualquer procedimento cirúrgico. Inclui ainda a obesidade mórbida, o sobre peso, acúmulo de gordura intra abdominal, flacidez de pele muito grande, presença de comorbidades como diabetes descontrolada, cardiopatia, hipertensão arterial mal controlada, história de tromboembolismo e trombose venosa profunda, anemia, problemas circulatórios, entre outros.  

 

Um procedimento inovador e efetivo para eliminar a gordura localizada com maior segurança.

O acúmulo de gordura em diferentes regiões do corpo dependerá de diferentes condições, sejam elas hormonais ou genéticas, da própria fisionomia corporal, resultando mais difícil a sua eliminação. Mesmo que os pacientes se submetam a dietas radicais e exercícios extenuantes, permanecerão algumas regiões de gordura localizada, impedindo que se consiga uma harmonia estética. 

SLIM LIPO (Selective Laser Induced Fusion) é um método muito eficaz para remover a gordura localizada no espaço subcutâneo e estimular a retração superficial da pele, num único procedimento.  

O nosso novo sistema LipoLaser, utilizado no mundo inteiro para eliminar aquela gordura localizada nas regiões mais difíceis simplesmente com dietas ou exercícios, encontra-se disponível agora entre os variados procedimentos que a nossa clínica conta para conseguir a harmonia corporal. O novo sistema de lipomodelação com laser é realizado com o SlimLipo, um aparelho de última geração e que traz muitas vantagens para o paciente e para o Cirurgião Plástico.

O princípio do laser lipólise (destruição das células de gordura) baseia-se na aplicação de uma energia na forma de onda eletromagnética capaz de “derreter” ou destruir a célula gordurosa abaixo da pele. O resultado disto é a formação de líquido (conteúdo das células), que são drenados pela cicatriz ou aspirados, como uma lipoaspiração convencional.  

Esta tecnologia laser utiliza um comprimento de onda de 924-975nm para provocar calor na área tratada e desfazer a gordura, que depois é removido por meio de uma cânula fina. 

O primeiro comprimento de onda (924nm) apresenta uma afinidade pela célula gordurosa, sendo de 3 a 5 vezes mais eficaz em derreter a gordura do que os aparelhos de laser anteriores. Além disto, diminui muito a possibilidade de lesão de vasos, músculos e outros tecidos internos. 

O resultado disto é a formação de um líquido (destruição da célula gordurosa) amarelo claro, quase sem nenhum sangue. O segundo comprimento de onda (975nm) atua na camada mais superficial, próximo à pele, e estimula a produção de fibras colágenas jovens a partir do estímulo de determinadas células (fibroblastos). O efeito que isto proporciona é a retração superficial da pele.  

O resultado é um tratamento muito menos invasivo, com menores efeitos adversos do que outros procedimentos com laser convencionais.   

CICATRIZES  

As incisões deverão ser posicionadas dentro das vestuário da paciente, nas dobras da pele e dentro do umbigo. 

O tamanho das cicatrizes estão entre 2 a 3 mm. 

ORIENTAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS  

O pós-operatório da lipoaspiração a laser apresenta um quadro de dor muito menor que a lipoaspiração tradicional. Na grande maioria das vezes, a dor no pós-operatória pode ser controlada com analgésicos fracos (Dipirona). Como não há um descolamento da pele, a sensibilidade da área operada é pouco alterada. 

Na postura deitada de barriga para cima (decúbito dorsal), deve-se apoiar com três travesseiros a região posterior das costas, deixando a cabeceira elevada a 30 graus. O tempo total para estas orientações é de apenas 10 dias. Após este período pode deitar mais esticada na posição horizontal sem elevações.  

Na postura sentada, procurar adotar o ângulo de 120 graus entre o tronco e as coxas.

Em pé andando, evitar caminhadas longas, de preferência ir e voltar a algum lugar não muito distante. Caminhadas longas e esteira após 30 dias. Se for correr, somente após 60 dias. 

Independente do tipo de cirurgia o banho deve ser tomado no dia seguinte. Pode molhar os curativos durante o banho do corpo. Depois que os curativos estiverem bem úmidos, deve ser retirado cuidadosamente. Lavar as cicatrizes com um sabonete antisséptico, como o Soapex líquido (não utilizá-lo no restante do corpo). Retirar o sabão com água corrente e secá-las com uma toalha seca. Massagear as cicatrizes com creme cicatrizante próprio e cobrir com uma tira de Micropore. Uma vez que utiliza-se apenas o Micropore, este deve ser trocado de 2/2 dias.   

Os retornos para a retirada de pontos e avaliação pós-operatória são feitos de acordo com a evolução pós cirúrgica. Retornos adicionais serão comunicados pelo cirurgião e devem ser seguidos para uma completa recuperação e avaliação dos resultados. Numa evolução normal os pontos são retirados entre 15 e 21 dias.  

A massagem nas cicatrizes deve ser realizada pela própria paciente, quando coincidir com o dia de retirada do Micropore (2/2 dias). Função da massagem: amaciar e drenar as cicatrizes.  

A drenagem linfática usualmente é liberada após o dia seguinte de pós- operatório. Devem ser executadas por pessoas treinadas com capacidade técnica comprovada. Uma drenagem linfática mal feita predispõe a um resultado insatisfatório no futuro. Inicialmente 10 sessões, executadas 3 vezes por semana. A necessidade de mais 10 sessões pode ser indicada de acordo com a evolução do pós-operatório.  

 

É desejável pequenas caminhadas dentro do domicílio já no dia seguinte à cirurgia. Não permanecer deitada durante todo dia (evitar a trombose). Caminhadas em longas distâncias após uma semana.  

A posição sentada de 120° com pernas elevadas podem ser alternadas com a posição deitada e em pé andando. Ao assentar-se, não dobrar agudamente sobre a área operada, evitando comprimí-la. 

Não há restrição para dirigir e após.  

Exposição ao sol com o filtro solar FPS 30 (mínimo) somente após 30 dias. 

Vida sexual, com moderação estará liberada após 07 dias de cirurgia.

Pode trabalhar normalmente no dia seguinte a cirurgia.