Abdominoplastia


A abdominoplastia está indicada para pacientes que apresentam flacidez de pele e excesso de gordura abdominal, sobretudo na região abaixo do umbigo. Está indicada especialmente em mulheres que tiveram filhos, pois a gestação, além de distender a pele e os músculos abdominais, promove um acúmulo de gordura desta região, que geralmente não é eliminado com dietas ou exercícios físicos. Normalmente é realizada em paciente acima de 30 anos.
A abdominoplastia geralmente inicia-se com lipoaspiração para remover a gordura localizada no abdome e flancos, delineando a cintura. Logo após, faz-se uma incisão arqueada, acima dos pelos pubianos.
Sua extensão depende da quantidade de tecido a ser removido. Realiza-se, então, o tratamento da flacidez da musculatura anterior do abdome (musculatura reto abdominal), que auxilia no modelamento da cintura. O umbigo não é removido, apenas remodelado para fins estéticos.
Nos primeiros dias de pós-operatório são comuns o edema e a insensibilidade relativa em algumas áreas, que são aliviados com o uso regular de modelador elástico (cinta) e as drenagens linfáticas pós-operatórias. É necessário repouso domiciliar durante primeira semana.
O uso da cinta continuamente, é recomendado por um período de 30 dias, e após esse período, a utilização desta em horários alternados durante mais 30 dias. É recomendado que no pós-operatório, os pacientes não dirijam por um período de 40 dias. Caminhadas podem ser iniciadas a partir do 2º mês e exercícios físicos e exposição direta ao sol, a partir do 3º mês.

É fundamental que as recomendações médicas sejam seguidas no pós-operatório. Os resultados definitivos são observados no período de 6 à 12 meses. Os pontos são retirados geralmente do 7º ao 15º dia, e dá-se preferência a anestesia peridural. O tempo de cirurgia normalmente é de 3 horas, e o de internação de 24 horas.